Dunga – herói ou vilão?

Dunga tem um grande problema pela frente. Responsável pelo cargo que é ‘dividido’ com mais 190 milhões de brasileiros, o técnico da seleção canarinho está jogando todas as suas fichas na estratégia de bater de frente com a imprensa. Ele sabe do risco que corre, mas resolveu apostar.

A história do nosso técnico vem de longe. O ano era 1990 e o local, a Itália. Bastou um gol isolado de Caniggia e o Brasil estava eliminado da Copa do Mundo pela Argentina logo nas oitavas de final. A equipe não jogou nada desde a primeira fase, mas a imprensa brasileira elegeu Dunga como o símbolo dessa geração fracassada. Nem mesmo a conquista do Mundial quatro anos mais tarde serviu pra apagar esse estigma. E ele carrega esse rancor consigo até hoje.

Quis o destino – também conhecido como Ricardo Teixeira – que a seleção brasileira cruzasse seu caminho mais uma vez. São quatro anos de um trabalho bem feito, com títulos conquistados e jogadores empenhados em vestir a amarelinha. Mas o ódio da imprensa continua em Dunga. E ele tem usado os ataques aos jornalistas justamente a favor dele, mesmo que isso cause um desgaste ainda maior em sua imagem no país.

Quando falo que esse atrito é utilizado positivamente, quero dizer a respeito da motivação gerada nos atletas.  O objetivo principal do capitão do tetra é jogar a mídia contra o time, de tal forma que isso se transforme em garra, vontade de vencer. Algo como incitar os jogadores através da desconfiança depositida pelos profissionais de comunicação. Tão inteligente quanto arriscado. Isso porque a reputação de Dunga depende exclusivamente da campanha no torneio que se inicia na próxima sexta-feira.

Como dito anteriormente, Dunga tem um grande problema pela frente. Ele sabe disso e já fez suas escolhas. Conquistando a Copa, volta ao Brasil aclamado, quase um herói, como um dos poucos que conseguiram a façanha de ganhar uma Copa do Mundo como jogador e técnico. Agora se perder… Ah, Dunga!  Após a não convocação de Neymar, Ganso e Ronaldinho Gaúcho – clamores populares – somado com sua postura nas entrevistas, dificilmente ele ganhará algum outro rótulo que não seja o de vilão. Será massacrado até dizer chega. Algo bem parecido com o que aconteceu com Felipão em 2002. Agora é esperar e torcer pelo mesmo desfecho.

Abraço…

Anúncios

One response to this post.

  1. Por tudo isso que eu admiro muito no Dunga uma coisa: a coragem!

    Beijos

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: