40 anos depois….

Depois de quarenta anos na penúria, o Uruguai está de volta a uma semifinal de Copa do Mundo. Em um jogo épico, a vitória celeste saiu somente nos penaltis, depois de muita emoção nos 120 minutos de bola rolando.

Quis o destino que o melhor jogo do Mundial ocorresse entre duas equipes que chegaram à África sem grandes aspirações. De um lado o Uruguai, bi campeão do torneio, mas esquecido pelo tempo e sem uma seleção de enxer os olhos. Do outro, Gana, terceira seleção africana da história a chegar numa fase de quartas de final. Tinha tudo pra ser uma partida equilibrada, ambos os times querendo marcar época, mas nem os mais loucos e otimistas imaginavam o que estava por vir. Foi um jogão e até eu, que não tenho nada a ver com nenhuma das seleções, não conseguia piscar nem mesmo por um segundo.

O Uruguai começou bem, pressionando um pouco, mas sumiu de campo em seguida. Gana logo se recuperou e a partir de então mandou no jogo. No apagar das luzes do primeiro tempo, Muslera foi traído pela Jabulani, para alegria de Muntari, que fez 1×0 pros africanos. Errou quem imaginava que os sul-americanos voltariam diferentes. Porém, Forlán, numa cobrança de falta magnífica, que também contou com a ajuda da tão famosa Jabulani, igualou o placar. As duas equipes continuavam buscando o gol, que não saiu.

Jogo empatado significa prorrogação. E ela veio em grande estilo. Foram 30 minutos que valeram por toda a Copa até o momento. Gana entrou decidida a resolver a parada e por um ponto final no ímpeto uruguaio. Tanto que pressionou, pressionou e teve chances incríveis. Mas o melhor veio no final, mais especificamente aos 15 minutos do segundo tempo. Falta na ponta direita para a equipe africana. Bola alçada, desvio de cabeça do atacante ganês para o miolo da área, bate rebate, chute pro gol e Luizito Suarez salva em cima da linha com o pé. Calma, não acabou. Ao salvar, a bola voltou pro atacante de Gana, que cabeceou certeiramente pro gol, já sem goleiro. O gol seria fatal e o Uruguai não teria mais chances de correr atrás, visto que havia acabado o tempo regulamentar. Eis que surge Luiz Suarez, ele de novo! Como última tentativa de salvar sua equipe da eliminação, o bom atacante uruguaio tira ela novamente de cima da linha, desta vez com a mão. Penalti, com a consequente expulsão. O estádio entra em festa, o adversário comemora e Luizito chora, mas fica espiando ao lado do banco. Gyan vai pra bola e… na trave! Fim de jogo e Luizito parece uma criança comemorando. De herói à vilão em apenas 2 minutos. Nos penaltis, o Uruguai venceu, com a última cobrança de Loko Abreu, que justificou o apelido batendo com uma perigosa cavadinha. Festa azul no Soccer City.

O que foi visto nessa partida é digno de entrar pra história das Copas. Tivemos a demonstração na prática do porquê o futebol é tão apaixonante. Do céu ao inferno e ao céu de novo em questão de minutos. Foi isso que o torcedor uruguaio e seus jogadores viveram. Essa emoção só o futebol proporciona. E é por isso que a cada ano, esse esporte atrai mais e mais seguidores. Parabéns Uruguai, vocês chegaram onde ninguém imaginava. Parabéns Gana, porque apesar da derrota, vocês já orgulharam toda uma nação. E que venha o próximo show…

Siga-me no twitter: www.twitter.com/blogdobuja

Abraço!

Anúncios

One response to this post.

  1. se ele nao tivesse errado o penalti….nao sei o que seria…mesmo

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: