Hexa adiado!

Antes de qualquer comentário, gostaria de deixar os parabéns pro nosso camisa 5, Felipe Mello. Só não o chamo de jumento porque seria de extrema maldade com o simpático animal oriundo do nordeste do país. Pronto, vamos ao post.

Ainda não foi dessa vez! Em um jogo agradável de se ver, a laranja mecânica confirmou sua boa fase e tirou a chance do hexa brasileiro. Isso não significa que temos que achar algum culpado, que existe conspiração contra o Brasil nem nada disso. A Holanda mereceu e ponto. Os jogadores correram, lutaram, tentaram, mas temos que enxergar também a competência do rival. A partida não foi contra uma Coréia do Norte, Chile e afins, mas contra uma seleção muito forte, que apesar de nunca ter ganho uma Copa, sempre chega com pompas.

O que vimos em Porto Elizabeth foram dois tempos distintos. Nos 45 minutos iniciais, o Brasil dominou, fez o primeiro gol e dava a pinta que tornaria o jogo fácil mais uma vez. Tocava a bola de primeira, em jogadas rápidas e parecia que faria mais gols quando quisesse. Bobeou em não matar o jogo e a Holanda agradeceu. Isso porque eles voltaram melhor pro segundo tempo, com a marcação um pouco mais adiantada. O Brasil ainda arriscava uns contra golpes, quase todos sem perigo. Eis que veio o gol de empate e a seleção brasileira entrou em parafuso. Os holandeses ganharam confiança e dominaram por completo o meio campo, enquanto os brasileiros se encolheram. Os jogadores de Dunga se perderam na marcação e deram muito espaço. Um exemplo disso foi quando Sneijder fez 2×1 livre de marcação dentro da pequena área. Em seguida, Felipe Mello nos fez um favor sendo expulso infantilmente. Completamente desorganizado, o Brasil até que tentou, mas foi em vão. Fim de jogo, hexa adiado!

Análises Gerais:

1-) Não procurem culpados: Como já falei, ninguém deve meter o pau nessa seleção, pois todos tentaram e lutaram até o árbitro japonês apitar. Muitos erros foram cometidos? Sim, a começar pela convocação. Quem sabe Ronaldinho Gaúcho não teria decidido o jogo no último minuto numa jogada individual? Era o que eu dizia lá trás: não precisava ser titular, mas estar no banco seria fundamental, porque ele é um dos poucos hoje em dia capaz de entrar aos 40 do segundo tempo e decidir o jogo, coisa que um Julio Baptista não faz.

2-) Dunga não é técnido pra seleção brasileira. É claro que achar os defeitos nas derrotas é sempre mais fácil, mas nessa Copa isso ficou visível. Teve seus méritos, conquistou títulos, ganhou a confiança do grupo e deu padrão à equipe. Só que isso a maioria sabe fazer quando se tem um time desses na mão. O problema é quando a situação aperta durante o jogo e aí sim o técnico faz diferença, como hoje teria sido necessário.

Os mais detalhistas vão reparar que Dunga não passa instruções táticas ao time durante o jogo. Ele grita muito, gesticula, mas incentivando e não orientando. Isso fica claro com as alterações sem sentido que ele faz. Jogo após jogo eu venho falando nos posts que nosso técnico tem mexido mal e contra a Holanda não foi diferente. Perdendo a partida decisiva, aos 35 do segundo tempo, com um homem a menos em campo, a alteração era mais do que óbvia. Daniel Alves estava completamente sumido e deveria dar lugar a Nilmar, que acabou entrando no lugar de Luis Fabiano, então referência no ataque. Resultado? Sem a referência, Nilmar ficou perdido e precisava voltar toda hora receber a bola, quando deveria estar lá na frente tabelando com alguém – no caso Luis Fabiano. Isso fica mais claro ainda se vocês repararem que, nos minutos finais, na sequência de escanteios, não tinha ninguém de amarelo dentro da pequena área, motivo pelo qual as sobras foram sempre dos homens de laranja. Quem deveria estar ali? O homem de referência.

Ainda tem mais: com o time jogando tão mal, porque Dunga não utilizou a terceira alteração? Ah sim, não tinha ninguém sentado no banco com capacidade de mudar o rumo da partida. Isso sem contar a manutenção de Felipe Mello entre os 11 mesmo percebendo ao longo da primeira fase o quão desequilibrado ele é. Muito provavelmente o Brasil não ganharia mesmo sem a expulsão dele, mas existia o risco de fazer sim a diferença.

3-) Felipe Mello não é jogador pra seleção. Eu vinha alertando há tempos nos posts dos últimos jogos. Felipe é um jogador de mediano pra bom, mas completamente sem cabeça. É maldoso nas entradas, como a de hoje em Robben. Pro time ficar com um a menos, basta ele estar em campo. Entre fazer um desarme limpo e acertar o adversário, ele fica com a segunda opção. Essa expulsão tava desenhada desde o jogo contra Portugal, em que ele teria sido expulso se não fosse substituido. O que me dá raiva é ver a entrevista do cidadão após o jogo e ouvir o mesmo falando que o juiz foi injusto ao dar o cartão vermelho. A quem ele quer enganar? Ele entrou pra pegar e pisou SIM no adversário. Foi expulso merecidamente e se eu fosse ele, ouviria os conselhos do Ronaldo: nem venha passar as férias no Brasil. Pra finalizar esse parágrafo, uma frase da entrevista dele. “Foi injusto, porque eu não entrei pra quebrar o Robben, tanto que ele continuou no jogo. Se eu quisesse machucar, teria quebrado a perna dele, já que eu tenho força pra isso.” Preciso dizer alguma coisa a mais?

4-) A defesa falhou quando não podia. A defesa brasileira falhou nos dois gols da Holanda, justo quando era decisivo. O ponto forte deste time se tornou frágil hoje e talvez isso tenha contado muito pra eliminação. É nítido no segundo gol a ausência de marcação, visto que além do autor do tento, havia mais dois holandeses livres na pequena área. Em escanteio, meus amigos, a marcação é individual. Não é aceitável ouvir que o desvio de Kuyt matou a jogada, porque se em todo adversário tem alguém colado, garanto que, no mínimo, ele vai ter dificuldades pra cabecear. No lance, Sneijder nem saiu do chão pra balançar a rede.

5-) O trabalho deve ser mantido. Apesar da eliminação, foram 4 anos de bom trabalho e planejamento bem feito. Perdeu porque a Holanda foi melhor e não devemos culpar ninguém. Acho que a CBF deve manter o que vem sendo feito, trocando apenas Dunga por um técnico com um pouco mais de gabarito ou pelo menos mais experiência. A renovação foi bem feita e acredito que esse grupo tem uma série de jogadores que poderão ser aproveitados em 2014, mesclando com jovens talentos que estão surgindo, como Neymar e Ganso. Além disso, há também que se criar uma lei proibindo a convocação de certos tipos de jogadores, pelo bem do futebol e da seleção.

Siga-me no twitter: www.twitter.com/blogdobuja

Abraço!

Anúncios

11 responses to this post.

  1. Isso eu ja sabia. Brasil nao vai a lugar nenhum desse jeito. Time muito mal convocada. Eu já sabia =/ Tanto que apostei na Holanda e faturei.

    Responder

  2. Posted by Enrico on 02/07/2010 at 8:58 pm

    o design do blog ficou bem melhorrr!!!!!!

    sobre o brasil, jogou bem, mas encontrou um adversario melhor em campo!!!é futebol,!! perdemos pq eles foram melhores!!
    felipe melo foi inconpetente! pra mim dunga não errou sendo omisso, nao tinha qm mecher, queria q ele colocasse qm?o grafite? errrou na convocação!! como vc disse faltou o gaucho!
    o dunga é um cara q merece respeito, um baita tecnico, q bateu de frente com qm o criticava, e naoo aceito a farofa q foi a copa de 2006, acreditou no trab dele, mas nao deu certo!!

    eae tem uma opinião de qm vai ser o proximo tecnico?felipão?mano? me vem esses a cabeça…

    e o suarez? herói nacional?

    Responder

    • Então.. pelas informações que tão rolando por aí (Benja), é o seguinte: Felipão assume a seleçao em janeiro.. e fica no Palmeiras só até Dezembro! É um excelente nome e mais um cara que peita quem tiver que peitar. Se não for ele, eu apostaria no mano… acho ele mto bom! Os únicos que eu excluiria da minha lista é Parreira e Muricy! Sem chances… hahaha

      Suarez herói nacional.. to fazendo um post sobre e ja ja ta no ar!

      Responder

  3. Posted by Felipe on 02/07/2010 at 11:21 pm

    Olha gente, apostar no Ganso, vá lá que seja boa idéia, ele tem personalidade. Mas o Neymar cansou de provar que só joga contra morto. Nunca jogou bola que prestasse nas categorias de base do Brasil. Parem de se iludir com esta criatura que veio do leito podre do Pelé, que não assume filhos verdadeiros mas vive achando filhotes para chamar de herdeiros. Parem, parem, esse piá é pura ilusão e vai cair na real lá na Europa. Mas a mídia brasileira já o convocou, fazer o que né?!
    Apostem em Hernanes, Giuliano, no próprio Pato (se não cair na farra com o Ronaldinho), no Nilmar, que deveria ter tido mais chances nesta seleção, Felipe Coutinho e Mário Fernandes. Estes sim. Agora esses meninos da vila fizeram a fama em cima do Ganso e contra pobres times mucurebas. Quando jogaram contra times mais potentes, sentiram a pressão.
    E agora que o Brasil não vai jogar as eliminatórias, vão fazer amistosos contra outros pé brabos mundiais, tipo País de Gales, Macedônia, Botsuana, onde os meninos vão deitar e rolar e todo mundo vai achar que eles são os tais. Dá licença né meu?

    Responder

    • Concordo com vc.. inclusive tem um post abaixo falando exatamente isso sobre o Neymar. O que eu quis dizer quando citei ele era que precisávamos utilizar essa nova safra que vem surgindo e parece ser mto boa, incluindo todos esses que vc falou. O Neymar precisa encontrar na carreira dele um tecnico que coloque a cabeça dele no lugar…porque futebol ele tem, falta personalidade!

      Responder

  4. Me faz um template Alysson?

    Responder

  5. Posted by Paulo Silva on 07/07/2010 at 1:43 pm

    Eu só discordo de chamar o Felipe Melo de jumento. Ele é bom jogador e ótimo volante, e sai bem para o jogo. O desequilíbrio emocional é outra coisa. Mas não é culpa dele, futebol são 11, mais os reservas.

    O Dunga foi um bom técnico sim, e o Brasil apresentou padrão de jogo. O primeiro tempo foi do Brasil, e sinceramente, a Holanda teve uma sorte enorme no primeiro gol. Se fosse libertadores, jogo ida e volta, como seria? Acho que o Brasil levaria.

    O Ronaldinho Gaucho não fez nada brilhante no fim do jogo contra a França em 2006 e o Brasil saiu da copa. Ter levado o Kaká machucado, o Grafite (esse sim…o que fazia lá?), o Kléberson é que eu não entendi. Gostaria de ver o R. Gaúcho no ataque com o Luiz Fabiano e o Kaká junto com o Ganso no meio campo, sendo o 3o volante opção de jogo. Viu, não sou retranqueiro.

    E sim! O trabalho tem que ser mantido, eu voltei a gostar da seleção: não tinha farra da globo, etc.

    Responder

    • Chamei ele de jumento por abandonar a seleção numa hora crucial! Tava na cara que ele ia fazer aquilo – e fez… se pensasse um pouco não teria feito! Concordo que ele é um bom volante, mas só. Pra jogar na seleção precisa muito mais que isso! E também concordo que a culpa não foi dele.. inclusive ele que deu o passe pro gol do Robinho contra a Holanda. Foram todos, inclusive Kaka, Robinho, LF que sumiram!
      Se fossem dois jogos, acredito que o Brasil teria passado… da mesma forma que nao matou o jogo no primeiro tempo, a Holanda nao matou no segundo! Aí muito provavelmente o time teria se acertado tatica e emocionalmente!
      Eu sempre fui um defensor do Gaucho… acho que ele realmente nao tava mostrando muito pra jogar, mas entre levar um Grafite pra nao jogar e o Ronaldinho, levaria o segundo, pq se precisasse, ele poderia decidir o jogo em um lance. Por exemplo contra a Holanda, ele seria o único capaz de entrar aos 40 do segundo tempo e num lance de gênio empatar a partida… mas os critérios do Dunga nao permitiram! Ele esqueceu que na Copa de 94 Romario fazia o diabo, mas no jogo decidia! Kleberson tb foi lamentavel…
      Continue visitando sim! Escreverei com frequencia sobre o Brasileirao! Abraço

      Responder

      • Posted by Paulo Silva on 07/07/2010 at 2:03 pm

        é…tem que ter um “quadrado ofensivo” e uma defesa forte.
        Com o Kaká machucado deveria ter tido opções. O R. Gaúcho estava muito bem no Milan e devia ter ido, assim como o Ganso. E deixava Kléberson e Grafite em casa. Duas mudanças apenas. O Grafite pode ser naturalizado alemão, não faria falta.

        Enfim, passou. Agora ver quem será o próximo técnico….meu medo é que volte a farra.

      • Eu sou muito fã do jeito romântico de jogar… 4-4-2 com dois meias ofensivos, um atacante veloz e outro matador! O Brasil sempre jogou assim, mas agora quer sempre imitar os europeus, qdo eu acho que deveria ser o contrário!
        Quanto ao próximo técnico, gosto muito do Mano, mas creio que o Felipão tem mais ‘peito’ pra aguentar a bronca, sem contar que todos gostam dele! Isso é fundamental, pois tem a simpatia da imprensa!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: